RAÍZES DA FÉ. (Pr. Paulo Cesar)

Crescer com profundidade

MENSAGEM RECENTE

LUCAS 11:1-6 – A DEMORA DE DEUS

INTRODUÇÃO.

01- No Capítulo 18 na guerra de Elias contra os profetas de Baal, especificamente no verso 27, o profeta Elias zombou do deus deles dizendo, “pode ser que esteja meditando ou atendendo a necessidades, ou de viagem, ou a dormir e despertará”.

a)- Quando olhamos para as páginas do Novo Testamento, parece que o nosso Deus também é lento, demorado. Parece que é um Deus que se atrasa, que demora em vir socorrer-nos.

b)- Em Mateus 8:23-27, enquanto os discípulos lutavam bravamente contra uma tempestade, Jesus dormia serenamente. Se não fosse Ele acordado por um dos discípulos, não saberiam eles nem nós em que momento Jesus agiria cessando a tempestade. O fato é que os discípulos enfrentaram o perigo sozinhos porque Jesus dormiu. Parece que Jesus às vezes está dormindo, deixando-nos sozinhos com nossas tempestades.

c)- O mesmo Mateus no capítulo 14 versos 22-23, nos conta que após ordenar os discípulos a tomarem uma embarcação para atravessar o mar, que ficou agitado no decorrer da noite, Jesus subiu ao monte para orar e orou a noite toda. Na quarta vigília veio “surfando” sobre as ondas e causou medo em todos eles, pensando que ele era um fantasma. Pedro, ao ouvir Sua voz, pediu para ir ao encontro dele. Imediatamente recebeu o convite para “surfar”. Diante do forte vento Pedro começou a afogar-se, e no mar se fez àquelas famosas bolinhas de alguém em estágio de afogamento, “glu, glu, glu”. Após tomar um pouquinho de água salgada e conseguir gritar por socorro, Jesus estendeu a mão a Pedro, salvando-o de uma morte por afogamento. Parece que Jesus demorou agir, deixou Pedro ficar desesperado, sentindo bem de perto a insensibilidade, a frieza e a crueldade da morte.

02- Nós estamos em plena era da tecnologia, das informações em uma velocidade ultra-rápida. No meio deste mundo avançadíssimo, nosso Deus parece ultrapassado, lerdo, lento e demorado.

a)- Um pastor amigo meu, experimentando seu tempo de angústia, em uma de suas orações desabafou com o próprio Deus dizendo, “o Senhor está demorando tanto que eu acho que o Senhor tem como meio de transporte uma carroça que é puxada por apenas um jegue”.     

NARRAÇÃO.

01- O nosso texto fala de um milagre portentoso realizado por Jesus. A ressurreição de Lázaro. Entretanto, esta ressurreição só ocorreu porque Jesus demorou dois dias no local onde se encontrava (6), após receber a notícia de que Lázaro estava enfermo.

a)- Mais uma vez parece que Jesus se atrasou. Quando chegou a Betânia, Lázaro já estava sepultado há quatro dias (17).

b)- Não fosse a demora de Jesus, ao invés de despender poder para ressuscitar, teria que apenas fazer uma cura física.

TRANSIÇÃO.

01- Por que em diversas circunstâncias, Deus parece que demora em vir socorrer-nos?

a)- Vamos olhar para este texto e aprender algumas lições sobre a Demora de Deus. 

1º. – A DEMORA DE DEUS É FUNDAMENTAL PARA TERMOS NECESSIDADE DE SUA PRESENÇA (21, 32).

01- É impressionante, mas os versículos 21 e 32 nos dizem que tanto Marta quanto Maria, que não eram médicas, diagnosticaram a causa da morte do irmão como: Ausência de Jesus. “Senhor, se estiveras aqui não teria morrido meu irmão”.

a)- Aprenda algo e guarde em seu coração: Quando Deus demora, Ele quer saber se sentimos a sua ausência. Ele quer saber se como Deus Ele é descartável em nossa vida.

b)- No Salmo 13, Davi demonstrou o quanto precisava de Deus. Por quatro vezes encontramos o Rei clamando, “Até quando Senhor”? Davi demonstrou que precisava de Deus desesperadamente. Que Deus nunca foi descartável em sua vida.

c)- Jesus estava feliz não com a morte do amigo Lázaro a quem amava (3), mas, porque Marta e Maria reconheceram que a sua ausência gerou a morte na família.

d)- Este é um fato inegável. A ausência de Jesus gera trevas em todo e qualquer lugar. A ausência de Jesus produz morte na família, ainda que haja membros na família praticantes de uma religião.

e)- Muitas pessoas estão vivendo uma situação igual à de Marta e Maria. Jesus está ausente, e por causa de sua ausência vem o medo, o desânimo, a morte existencial e principalmente a morte espiritual.

f)- Temos que diariamente fazer como Marta e Maria, nos lançarmos aos pés do Senhor Jesus, ir ao Seu encontro e declarar, “se estiveras aqui”, isto é, podem faltar todos os amigos, podem ausentar todos os parentes, podem virar as costas todos os vizinhos, podem ficar indiferentes todos os colegas de trabalho, mas o Senhor não pode faltar. Se o Senhor faltar nós morremos. A vida vira morte.

g)- Lembre-se! Deus às vezes parece se demorar, para que tenhamos a oportunidade de demonstrar que a sua presença é fundamental, que temos necessidade de sua presença. 

2º. – A DEMORA DE DEUS É UMA DEMONSTRAÇÃO DE QUE ELE AGE LIVRE E SOBERANAMENTE (37).

01- Jesus poderia ter curado a Lázaro a distância como fez com o servo do Centurião de Cafarnaum (Lc.7:1-10). Não o fez. Jesus não quis curar Lázaro à distância. Jesus optou em deixar que a enfermidade levasse o seu amigo a morte.

a)- Estas opções de Jesus nos ensinam uma grande verdade, questionável sim ao nosso coração inquieto, mas inquestionável para Deus que age de forma livre e soberana. É que as vezes Deus corta à ação do mal no curso de sua trajetória, mas, as vezes Deus deixa o mal exercer todo o seu poder até o fim.

b)- Foi exatamente isto que aconteceu com Lázaro. Jesus não quis curá-lo a distância, deixou que ele morresse, para que da morte extraísse excelsa glória ao Seu nome.

c)- Nos diz o versículo 37, que os Judeus questionaram o poder de Jesus, e psicologicamente este questionamento era uma forma de pressão emocional, “Não podia ele, que abriu os olhos ao cego, fazer que este não morresse?”

d)- Este texto nos ensina que Deus não age sob pressão de nenhum poder. Não há poder humano, terreno, ultraterreno e sobrenatural que obrigue Deus agir, Ele é soberano e age como quer e quando quer.

e)- Deus não age pressionado nem mesmo pelas necessidades humanas.

f)- Deus reconhece as necessidades humanas, mas Ele não se deixa ser pressionado por elas. Deus age porque ama ao necessitado.

g)- Deus ouve as nossas orações, tem prazer em atendê-las, mas o atender de Deus não significa que Ele foi pressionado por nossas orações.

h)- Deus não age na história e na nossa vida pressionado por nada. Ele age e atua porque Ele é compassivo, misericordioso, amoroso. Deus é soberano. Está livre de qualquer tipo de pressão externa e até mesmo interna, isto é, podemos afirmar que nem mesmo seus atributos o pressionam a agir. Ele age porque é Deus, e como Deus é livre para agir com toda liberdade sobre todas as coisas.

3º. – A DEMORA DE DEUS NÃO SIGNIFICA QUE VOCÊ FOI ESQUECIDO POR ELE (43).

01-  A demora de Deus não significa que ele está insensível a você e suas necessidades, ao seus dias de angústia, a sua alma aflita.

a)- A demora de Deus também não significa que Ele esteja atrasado. Significa sim que Ele está trabalhando em você. Ele está te preparando, te colocando no ponto em que deve estar, como o ouro depurado pelo fogo. Significa também que Ele está trabalhando na história, ou seja, preparando as pessoas para compreenderem suas necessidades, determinando a quem tem autoridade sobre suas questões para que ajam conforme o querer dele. E, principalmente, Deus está trabalhando na sua história. Aprimorando o seu caráter, moldando suas emoções, extraindo seus apêndices e preparando o seu coração para o grande dia da vitória.

b)- Creia meu amado nesta verdade, Deus não se esqueceu de você. Deus não tem uma agenda tão cheia que o impossibilite de tratar do seu caso, Ele está agindo em favor da tua situação.

c)- Veja, por exemplo, os versículos, 3, 4, 6, 7, 11 e 14. Avisaram-no da enfermidade de Lázaro, Ele sabia que a morte viria inevitavelmente. Ainda assim, Jesus demorou onde estava dois dias.

d)- Jesus demorou porque estava trabalhando junto a Deus e com as trevas a situação de Lázaro.

e)- A demora de Jesus não significou que ele havia esquecido de Lázaro. Pelo contrário, quando ele chegou em Bethânia, diante do túmulo onde Lázaro havia sido sepultado, diz o versículo 43 que no momento da ressurreição ele chamou o morto pelo seu próprio nome, “Lázaro, vem para fora.”

f)- Aprendemos com a história, que nos dias de Jesus, o cemitério era geralmente em grutas e cavernas, e era coletivo, costumava-se sepultar várias pessoas da mesma aldeia ou cidade juntas.

g)- Jesus queria ressuscitar apenas Lázaro e não aos demais mortos, por isso, no momento da ressurreição ele disse, “Lázaro, vem para fora”. Se não tivesse dito o nome dele, todos os demais mortos sairiam ressuscitados. Mas Jesus, fora a Bethânia para tratar especificamente do insolúvel problema humano de Lázaro.

h)- O livro de Êxodo (12:40-41), nos informa que o povo de Deus, Israel, ficou cativo no Egito por 430 anos. Entretanto, quatro séculos não fizeram Deus esquecer do seu povo e da aliança que havia feito com seus ancestrais, Abraão, Isaque e Jacó.

i)- Em Êxodo 3:7-9, quando Deus chama a Moisés para ser o libertador de Israel, ele o chama fazendo afirmações fortíssimas de que jamais havia esquecido do seu povo, “Certamente vi a aflição do meu povo, que está no Egito, e ouvi o seu clamor por causa dos seus exatores. Conheço-lhe o sofrimento Por isso desci a fim de livrá-lo da mão dos egípcios e para fazê-lo subir daquela terra a uma terra boa e ampla, terra que mana leite e mel; o lugar do cananeu, do heteu, do amorreu, do ferezeu, do heveu e do jebuseu. Pois o clamor dos filhos de Israel chegou até mim, e também vejo a opressão com que os egípcios os estão oprimindo.”

j)- Em Isaias 49:15-16, Deus fez uma promessa aos seus filhos, “Acaso pode uma mulher esquecer-se do filho que ainda mama, de sorte que não se compadeça do filho do seu ventre? Mas ainda que esta viesse a se esquecer dele, eu, todavia, não me esquecerei de ti. Eis que nas palmas das minhas mãos te gravei; os teus muros estão continuamente perante mim.”

l)- No evangelho de João, no capítulo 5, lemos a história de um homem coxo que aguardava na fila junto ao tanque Betesda, há 38 anos esperando a sua cura. Um dia Jesus passa por aquele lugar e opera um milagre na vida de quem esperou pacientemente por quase quatro décadas. Jesus não havia esquecido de um moribundo, aflito e necessitado.

02- Esquecer é uma palavra que não existe no dicionário de Deus. Deus nunca, jamais, se esquece de seus filhos. Deus jamais, nunca, os desampara. Você que está vivendo seu drama, não foi esquecido por Ele.

4º. – A DEMORA DE DEUS VISA A GLORIFICAÇÃO DO SEU NOME (4).

01-  Os versículos 4 e 45 deste texto nos ensinam que tudo que Deus faz, Ele visa a sua própria glória e

a expansão do Seu Reino.

a)- Jesus afirmou, “Esta enfermidade não é para morte, e, sim, para a glória de Deus, a fim de que o Filho de Deus seja por ela glorificado.”

b)- Meu amado irmão, minha amada irmã, saiba que a tua lágrima não é para a morte, antes, ela vai gerar muita glória ao nome de Deus. O teu sofrimento, o teu tempo de angústia, a tua dor, não são para a morte, mas eles vão resultar em muita glória ao nome do nosso Deus excelso.

c)- A demora no caso de Lázaro foi para que algo maior acontecesse: Jesus mostrou que Ele é a vida. Ele demonstrou que a vida sempre triunfa sobre a morte.

d)- A aparente demora de Deus em sua vida também vai gerar algo muito maior do que a vitória que você espera e necessita. Ela gerará a vida abundante, a vida plena, a vida de Deus em você.

CONCLUSÃO.

01- Quero desafiá-lo a aproveitar o tempo da aparente demora de Deus, e incentivá-lo a algumas atitudes:

1- Mostre a Deus que você sente falta dele. Mostre que Ele não é descartável em sua vida.

2- Mostre a Deus que Ele é soberano em sua vida. Que Ele é o Seu Senhor, que você se agrada da maneira como Ele age em sua vida.

3- Mostre a Deus que você sabe que Ele não se esqueceu de você. Que você confia na fidelidade dele.

4- Mostre a Deus que você sabe que quando a sua vitória chegar, ela trará muita honra, muita glória e muito louvor ao nome excelso e soberano dele.

02- Aleluia, “No céu está o nosso Deus; e tudo faz como lhe agrada.” (Sl.115:3). Louvado seja para Sempre o Senhor, o nosso Deus, “…porque ele tem dito: De maneira alguma te deixarei nunca jamais te abandonarei.” (Hb.13:5).

O Deus que não demora, mas, que age no momento preciso, nos abençoe como só Ele pode e tem todo o poder para fazê-lo.

Pr Paulo César

pastorpauloipatinga@hotmail.com

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

%d blogueiros gostam disto: