RAÍZES DA FÉ. (Pr. Paulo Cesar)

Crescer com profundidade

OFERTAS ACEITÁVEIS

Posted by pastorpaulo em 5 maio, 2007

“Fala aos filhos de Israel e dize-lhes: Quando algum de vós oferecer oferta ao Senhor…” (Lv.1:2)

O termo “oferta” neste texto significa “aproximar-se”. Portanto, o sacrifício era uma dádiva que o israelita trazia a Deus, a fim de aproximar-se dÊle e desfrutar da Sua comunhão e bênção – “Mas para mim, bom é aproximar-me de Deus; ponho a minha confiança no Senhor Deus, para anunciar todas as suas obras” – Sl.73:28. Cinco ofertas são descritas nos capítulos 1 a 7: o holocausto, a oferta de manjares, e de cereais, a oferta pacífica, a oferta pelo pecado e a oferta pela culpa.

1) Os adoradores apresentavam ofertas com a finalidade de expressarem gratidão e fé, de renovarem a comunhão, de aprofundarem a sua dedicação ao Senhor, ou de pedirem perdão. As ofertas eram realmente orações em forma de atos – “Oferecer-te-ei sacrifícios de ação de graças, e invocarei o nome do Senhor” – Sl.116:17.

2) Em muitos casos a oferta envolvia um sacrifício, era ceifada a vida de um animal – “Arão, pois, chegou-se ao altar, e imolou o bezerro que era a sua própria oferta pelo pecado” – Lv.9:8.

3) Essas ofertas ensinavam a Israel que: a) o ser humano é pecaminoso, cujos pecados merecem a morte.  b) sem derramamento de sangue não há perdão – “E quase todas as coisas, segundo a lei, se purificam com sangue; e sem derramamento de sangue não há remissão” – Hb.9:22;       c) a expiação de pecado é feita mediante substituição – “Porá a sua mão sobre a cabeça do holocausto, e este será aceito a favor dele, para a sua expiação” – Lv.1:4;   d) a santidade de Deus deve regular e dirigir todas as áreas da vida humana – “Disse Moisés a Arão: Isto é o que o SEnhor falou, dizendo: Serei santificado naqueles que se chegarem a mim e serei glorificado diante de todo o povo” -Lv.10:3; e) Deus quer ser gracioso, perdoar e ter comunhão com homens e mulheres.

4) Para que a oferta fosse aceita por Deus, deveria haver da parte do ofertante arrependimento genuíno, do profundo do coração e uma sincera resolução de viver uma vida de bondade e retidão.

Olhando para todas estas instruções sobre como ofertar, devo perguntar a mim mesmo: o que tenho ofertado ao Senhor? E, como tenho feito? Amém.

(Rev. José de Camargo, Ministro da Igreja Presbiteriana do Brasil.                                  Pastor da Igreja Presbiteriana do Bom Retiro, Ipatinga -Mg)                             

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: